Arquivo para FHC

Mudança no cálculo gravitacional mexe com a política brasileira.

Posted in Ciências with tags , , , , , , , , , on abril 19, 2010 by naoehverdade

Apesar da história ter abandonado há séculos a teoria do geocentrismo, os humanos parecem ter se apegado ao egocentrismo. Entretanto, os acontecimentos da última terça-feira, 13 de Abril, indicam ventos de mudança.

 Essa ilustre noite encontrou indícios de novos ares com o pronunciamento de Fernando Henrique Cardoso. Aconteceu no primeiro dia do 23° Fórum da Liberdade,  sediado na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS – uma aula sobre política, manipulação e restrições à democracia, em grande parte, proveniente do painel de encerramento que trazia o ex-presidente brasileiro como palestrante.

 Seu discurso acabou como começou: ovacionado. Porém, poucos ali sabiam das razões que haviam o levado a proferir tais palavras e quais seriam suas consequências. Sim, as mudanças sobre a verdade do cálculo gravitacional influenciaram os fatos ocorridos nessa terça-feira. No exato momento em o que o ex-presidente do Brasil se pronunciava a cerca da pseudo-democracia do país e sua fragilidade, a câmara dos deputados aprovava um projeto que pode reescrever a história brasileira.

 O projeto que teve como relator o político do PMDB, Mendes Ribeiro Filho , propõe uma redução no sigilo de documentos. Isso implicaria em um prazo máximo de 25 anos de resguardo que só prorrogáveis por outros 25. Os chamados “Documentos eternamente sigilosos” não mais existiriam.

 Agora a grande questão que envolve a aprovação no Senado é como se dá o prazo retroativo, pois o texto poderia permitir acesso a inúmeros documentos antigos, inclusive aos que correspondem ao regime militar.

 Essas discussões que envolvem o real significado da democracia estão diretamente ligadas a descoberta científica que leva o homem a repensar suas verdades.

 A aclamada Teoria da Atração de Corpos não é válida a todo universo. Planetas fora do Sistema Solar não orbitam sua estrela na mesma direção ou rotação similar que o seu astro rei. Esse fato se comprova através dos resultados encontrados pela equipe do Observatório de Genebra que descobriu planetas quando esses passaram na frente de seu sol e não através do cálculo da teoria gravitacional.

 A órbita planetária ainda não influencia a política brasileira comprovadamente. Mas, com certeza, muito pode mudar depois da apresentação da descoberta no encontro da Royal Society em Glasgow.

Anúncios